terra pra voar

2017

Enchemos a galeria de terra. Muita mesma! Um caminhão de terra. Numa tentativa absurda de trazer a natureza para dentro de quatro paredes. Somos essa natureza contida. Mas somos também aquela plantinha que quebra o concreto para nascer no meio fio. Na performance videoinstalativa TERRA PRA VOAR, convido Juan Saucedo para fazermos uma viagem a esse mundo de conflitos. 
O uso da enxada até a exaustão dava inicio a movimentação e ineteração dos nossos corpos, que mesmo juntos caminhavam em solidão.  Para mim, em alguns momentos era como entrar na boca de uma onça e resgatar de suas entranhas um força ancestral. Uma fuga para dentro. Ele, não sei! Talvez lagarto, pavão ou musgo. Neste universo onírico, propomos um extravasamento de questões existenciais e de relacionamento, em meio a uma fome devastadora de terra. De pés descalços. De uma natureza que  dilacera e voa. Na performance eu estava gravida. Entrei num transe inexplicável. Meu filho nasceu com sol, lua e mais seis planetas no signo de capricórnio. Signo de terra.

Outros trabalhos de Irma Brown

Veja mais sobre Arte conceitual + Arte ecologia + Arte efêmera + Performance

Conheça outra(o)s artistas